Quackwatch X Gary Young

<!– @page { size: 8.5in 11in; margin: 0.79in } P { margin-bottom: 0.08in } H4 { margin-bottom: 0.08in } –>

Quackwatch e Gary Young

O aroma do dia é o do Espinafre (tem cheiro..?) embora meu favorito seja o do enxofre no carvão do incensário…. Nosso tema presente escolhido tem porte de tamanho federal nos Estados Unidos (e ramificações internacionais) em ambos os lados das trincheiras. Mas é um tiroteio de jurisprudência, visando o crédito do público e julgamento; talvez a execração. Requer advogado, para isso estamos aqui.

A Young Living é uma bem sucedida marca de óleos essenciais designados para aromaterapia, cujos donos, Donald Gary Young – aromaterapeuta e a esposa Mary Billeter Young – especialista em marketing de redes, mantém cultivo, extração em diversos países (Equador, Estados Unidos e França), desenvolvimento de produtos naturais cosméticos e nutricionais, sabonetes, cremes, etc – com apẽlo em Spas e venda por marketing de redes. Até 2005 mantinham uma instituto e clínica, que encerrou suas atividades com a mudança do casal para o Equador, onde vivem atualmente. Gary Young propõe métodos terapêuticos pouco ortodoxos, que combinam a aromaterapia com tradições vernaculares antigas, como a reflexologia, iridologia e os protocolos de pajés indígenas de tribos americanas.

Do outro lado da linha de tiro contra as terapias “alternativas” fica o Quackwatch, site da internet que afirma ter objetivos de desmascarar o charlatanismo. (agora também em português). Gary Young foi alvo de uma extensa matéria publicada no Quackwatch, tão contundente que nos fóruns de aromaterapia brasileiros tinha gente falando: “… será…?”. Os reais motivos da escolha da vítima podem estar dissimulados. Outros alvos costumeiros do Quackwatch são a acupuntura, os tratamentos naturais e a homeopatia.

Vamos procurar mostrar que na realidade o Quackwatch se posiciona como o cão de guarda da medicina “real”, científica e válida (ou seja, dos interesses econômicos da indústria farmacêutica e da indústria da engenharia médica). Vamos rever a inquisição, o inquisidor e a bruxaria do acusado. É tema pra diversas edições desta coluna.

Vamos começar com o resumo das acusações contra Donald Gary Young, (aromaterapeuta nem um pouco preocupado em comprovações científicas) feitas pelo Dr. Stephen Barret Torquemada, “inquisitor” e dono do site (não há informações sobre quem banca $$$?)

Sumario

    • Gary Young é um grosseiro sem estudo com um histórico registrado de prisões por fraude na saúde. Repetidamente inflou e falsificou sua educação, credenciais e experiência. Sua inabilidade de reconhecer os limites de seu conhecimento e treinamento contribuíram para a morte de seu próprio filho. Sherman Jackson, médico e diretor de sua finada clínica “Young Life Clinica de Pesquisa”, deliberadamente administrou uma dose letal de narcóticos a uma velha amiga, e então tentou encobrir suas ações falsificando a certidão de óbito. Não há razão para acreditar que tanto Young quanto Johnson tenham bom senso, expertise ou ética para cuidar apropriadamente de pacientes seriamente doentes.

    • Pacientes da clínica Young Life frequentemente gastavam grandes somas de dinheiro em tratamentos inúteis e eram guiados para longe de tratamentos médicos legítimos. No melhor caso, a vida deles seria complicada desnecessariamente pela prescrição de elaborados regimes irracionais requerendo produtos caríssimos fornecidos apenas pela Young Living. No pior caso, pacientes poderiam sofrer danos diretos pelo uso errôneo de óleos essenciais e outros tratamentos duvidosos.

    • O tratamento na Clinica Young Life era equivocado e caro. Cuidado médico apropriado pode ser obtido em qualquer outro lugar de profissionais da saúde experientes legitimamente educados e licenciados.

    • Óleos essenciais da Young Living não podem tratar ou curar doenças.

    • A terapia Raindrop é potencialmente insegura. Óleos essenciais para uso em aromaterapia são obteníveis de muitos fornecedores que não fazem declarações ridículas e cujos preços não são inflacionados por práticas de marketing de rede.

Uuhhh… Este maço de espinafre vem amarradinho em referências bibliográficas (um total de 52), como se fosse um trabalho de pesquisa científica. Deve ser para garantir a credibilidade no ponto de vista do autor. Acompanhar o relato recheado de referencias tem o efeito bem orquestrado de gerar revolta no leitor (conheço a técnica porque esta é a minha área, har,har… desculpem meu entusiasmo…)

Começando a desamarrar o bouquet, como gosto de números, vamos classificar as referências por tipo: 13 manchetes de jornais, 2 referencias a suas próprias publicações, 8 referencias a matérias e 8 de materiais publicitários da Young Living ou de seus distribuidores, 10 referencias a registros de processos legais, 3 publicações médicas e 1 da associação de aromaterapia, e 6 depoimentos de experts das indústrias de óleos essenciais (não aromaterapeutas).

Ao final da leitura do espinafre do Dr Barret, chegaremos à conclusão de que Donald Gary Young não faz comprovações científicas (o protocolo de defesa de teses acadêmicas, com estatísticas de resultados) de aplicações terapêuticas de óleos essenciais e nem de seus próprios métodos. Entretanto, lendo materiais do próprio Gary Young podemos chegar à mesma conclusão sem necessariamente condená-lo por isso.

Gary Young tem um perfil experimentalista prático. busca integrar diversos ramos das terapias alternativas mas cita Peñoel, Valnet e Gatefossé nos seus textos; Como sabemos o método prático aplicado inclui errar e, com dedicação continuada, aprender com os erros cometidos. Aparentemente cometer erros é um crime hediondo, particularmente para os médicos… (se causar uma morte então…) Como se estes não fossem humanos e sim super-humanos.

Olhando para este prisma porém espelhado; o marketing enganoso da ciência médica convencional nos vende a idéia de que o Doutor não falha, é o representante do conhecimento e sabedoria da ciência moderna, geradora de tecnologias da saúde. Se um médico falhar e isto se tornar público, portanto, cairá “em desgraça” sendo execrado pela opinião pública. Este estado de coisas leva à ocultação de erros, ao conchavo e cumplicidade profissional, á análise de problemas dentro de um círculo fechado escondido da opinião pública em nome da expertise dos senhores da ciência. Neste círculo se faz o que todos fazem, se buscam evidências através de crescentes requerimentos de exames, muitas vezes para concluir o óbvio, se segue o que for paradigma reforçado pela indústria farmacêutica, se prescreve o remédio da moda em voga. E o Charlatanismo é o que mesmo? Propalar idéias de que nem sequer estamos convencidos; seria uma definição válida? Vale para os médicos “infalíveis”?

Acho que Gary Young pode até ser um “porralouca” que um dia causou a morte de um ente querido fazendo coisas que acreditava (parto na água), se é que esta faceta apontada pelo Dr Barret Torquemada foi relatada com exatidão. É diferente de viver na mentira da infalibilidade profissional, e não faz do Gary Young um maníaco assassino, muito pelo contrário.

Gary Young é um “prato cheio” para a fogueira das bruxas. É o próprio cordeiro sacrificial dos donos do templo, quem mandou ter a “boca grande” nas suas conclusões, quem mandou ele ser bem-sucedido financeiramente com seus óleos essenciais? “Pegaram” ele “pra Cristo”. Um aromaterapeuta…

A pessoa que erra bastante naquilo em que acredita (sem querer julgar erros específicos desta pessoa) torna-se naturalmente argumento para os que combatem aquilo em que a pessoa acredita. A afirmativa postada no Quackwatch “óleos essenciais não tem poder de cura” é a sentença mais curta do sumário – e também a mais direta. Se não analisarmos de forma crítica o ataque tão bem sucedido ao colega, vamos acabar todos os aromaterapeutas comida para os leões do circo máximo no Coliseu – és como ele?

A “medicina oficial” defendida pelo Dr Torquemada descarta séculos de evolução das ciências e da civilização ao considerar que somente o que seguiu o protocolo estatístico é válido enquanto conhecimento médico. Mas esta é uma discussão sobre métodos científicos, assunto para outra oportunidade….

Este artigo continua… Vamos esmiuçar mais detalhes do romance registrado no Quackwatch e checar como for possível os métodos terapêuticos do Gary Young, mas isto é no interesse da aromaterapia.

Anúncios

Bem vindos, buscadores.

Aqui vamos listar as piores distorções e falácias acerca da aromaterapia e o universos dos óleos essenciais, graxos e outros compostos fitoterápicos.

Você vai ADORAR conhecer produtos cheios de elementos cancerígenos, substâncias alergênicas e muito mais! Vai também conhecer os argumentos tendenciosos, fanáticos e normalmente completamente  IGNORANTES que existem nos sites da internet dedicadas a um deus que chamam de ceticismo… O Aromaterapeuta do Diabo ensinará receitas do que se deve fazer para ficar doente, passar mal, enganar os outros…. E se você adorar, temos um lugar aqui em baixo só para você!